Use o código e tenha 10% de desconto!

Redmine Gerenciamento flexível de projetos

Patrick Kaminski

Sobre o autor

 

Por que decidi escrever sobre o Redmine?

Olá, meu nome é Patrick Kaminski, sou especialista em segurança de sistemas e atuo na área de TI como desenvolvedor, palestrante, consultor e professor.

Primeiramente gostaria de contar um pouco sobre minha vida na área de TI e como foi o meu primeiro contato com o Redmine para que você me conheça melhor.

Desde muito cedo acabei por me interessar por programação, e com o passar do tempo meu interesse por desenvolvimento web se destacou. Comecei a trabalhar com PHP e outras tecnologias por volta de 2004. Acabei trabalhando profissionalmente com esta e outras linguagens, quando começou a ficar complicado demais organizar os projetos com os seus prazos apertados e recursos escassos. Quando falo recursos, o mais precioso neste caso era o tempo.

Então começamos (neste cenário estávamos eu e outros profissionais da empresa onde eu trabalhava na época) a pesquisar ferramentas que atendessem às necessidades que possuíamos na época. Procuramos inicialmente por ferramentas baseadas na filosofia do software livre, pois tínhamos o desejo de querer adaptar a ferramenta às nossas necessidades caso fosse preciso.

Realizamos vários testes com algumas ferramentas, a maioria nos atendia, porém, não totalmente. Foi então que encontrei o Redmine, um sistema que prometia gerenciar projetos de forma ágil, porém, não acreditei muito de início por se tratar de algo desenvolvido com Ruby on Rails. Aos desenvolvedores Ruby, e demais, devo aqui uma explicação...

Nessa época (meados de 2009) em que eu conheci o Redmine, o Ruby on Rails estava começando a surgir em todos os sites da web como sendo o framework do futuro. Com isso, grande parte dos desenvolvedores lia sobre o Rails, se interessava e passava a focar os seus esforços em aprender a nova tecnologia. Eu, ao contrário da tendência, decidi manter o meu foco no PHP, e tudo que eu via relacionado ao Rails eu encarava como algo passageiro assim como o Rails, e mantive a minha atenção ao bom e velho PHP, companheiro de guerra.

Mas como estávamos precisando de uma ferramenta, decidi usar um dia inteiro para instalar e configurar em um servidor interno o Redmine, e foi então que eu passei a acreditar um pouco no tal do Ruby on Rails - pois digo com todas as palavras que aquele monte de códigos estranhos e pouco semelhantes ao PHP me surpreenderam. O Redmine funcionou melhor do que eu esperava, e passei a indicá-lo para outras pessoas. Em setembro de 2009, decidi criar um grupo de usuários para o Redmine no Brasil (Redmine Brasil), e que na minha opinião está funcionando muito bem, e superou minhas expectativas.

Alguns anos se passaram e passei a trabalhar profissionalmente com o Redmine, prestando consultorias e palestras sobre a ferramenta, então decidi agrupar todo o meu conhecimento nele para criar um livro para você e para qualquer pessoa que queira melhorar a organização dos seus projetos, assim como eu quis em 2009. Espero que você goste!

Introdução

Quero que você responda mentalmente à primeira pergunta deste livro.

Onde está a documentação do primeiro projeto em que você trabalhou?

Se você respondeu a esta questão com muita facilidade, recomendo pular para a seção Meus projetos estão bem organizados! desta Introdução. Caso contrário, você faz parte da grande maioria. Prossiga...

TODOS os profissionais, possuem uma função fundamental no seu dia a dia: resolver problemas.

E, infelizmente, boa parte destes profissionais iniciou suas carreiras como resolvedores de problemas da pior maneira possível:

— Bom dia! Aqui está um dos problemas de hoje! Você é pago para resolvê-lo!

Desta forma, fomos treinados para fazer antes de planejar. Por isso é que muitos dos projetos acabam tomando mais tempo e recursos do que de fato deveriam, pois não pensamos claramente sobre todas as etapas necessárias para alcançar a solução ideal. Isso acaba por fazer com que muitos profissionais fiquem desanimados ao fim do dia por causa da pouca produtividade.

Então o que sugiro a partir de agora é que você se torne um resolvedor de problemas de alto nível, independente da sua área de atuação. Revise seus projetos atuais e busque ao final desse livro dizer para você mesmo...

Meus projetos estão bem organizados!

O objetivo deste livro é apresentar a você algumas formas de manter os seus projetos organizados de forma ágil, utilizando o sistema de gerenciamento de projetos Redmine.

Para um melhor entendimento, sugiro a utilização prática do Redmine em paralelo à leitura deste livro. Para facilitar, realize a instalação em uma máquina local utilizando um instalador automatizado como o Bitnami. No capítulo "Preparando o ambiente" há um passo a passo de como fazer isso. Mas também vou apresentar outros tipos de instalação do Redmine, para você saber quando optar ou não por este tipo de instalação automática.

O que é Redmine e por que usá-lo?

Em resumo, o Redmine é uma ferramenta web para gerenciamento de projetos.

Mas, além disso, é importante saber que ele é um software livre disponibilizado livremente na internet através da licença aberta GPL v2 (GNU General Public License v2), criado em 2006 pelo francês Jean-Philippe Lang, utilizando como base o framework MVC Ruby on Rails.

Isso fez com que o Redmine pudesse ser utilizado por qualquer pessoa gratuitamente além de permitir a modificação e redistribuição. Essa é uma das características principais que possibilitou a utilização do Redmine em vários países por diversas empresas e pessoas, pois qualquer um com um pouco de conhecimento pode baixá-lo e utilizá-lo. Desta forma ele conquistou um grande número de usuários, influenciando também a criação deste livro.

Graças a isso, o Redmine chegou também ao Brasil, onde muitas empresas de diferentes ramos, estão escolhendo o Redmine como ferramenta para melhorar os seus processos e inclusive para alcançar certificações.

Vamos utilizar exemplos práticos, que se assemelhem aos principais tipos de situações encontradas no dia a dia. Veremos como a atividade de gerenciar projetos será simples com o Redmine, independente da metodologia adotada, explorando suas funcionalidades, com base nas versões 3 e 4.

Público-alvo

Este livro é recomendado para usuários iniciante do Redmine, gerente de projetos, e gerente de redes responsáveis por prestar manutenção ao Redmine. Não é necessário conhecimento técnico avançado para a utilização do Redmine ou para ler este livro.

Tornando-se um especialista em Redmine

Para auxiliar na fixação do conteúdo, em algumas partes do livro haverá um QR Code específico que poderá ser acessado através do celular, seguido de um link para ser acessado também pelo computador.

Desta forma, você poderá validar o que aprendeu em cada parte do livro acompanhando o seu desempenho até se tornar um especialista em Redmine.

Sumário

Parte A: Conhecendo o Redmine

  • 1 Primeiros passos
    • 1.1 Mina Vermelha Sistemas
    • 1.2 Preparando o ambiente
    • 1.3 Acessando o Redmine pela primeira vez
  • 2 Conhecendo a estrutura
    • 2.1 Ruby e Ruby on Rails
    • 2.2 Testando a instalação do Ruby
    • 2.3 Servidor web
    • 2.4 Banco de dados
  • 3 Instalando o Redmine com o Docker
    • 3.1 Instalando o Docker
    • 3.2 Redmine através do comando docker
    • 3.3 Redmine através do comando docker-compose
  • 4 Instalando o Redmine manualmente
    • 4.1 Instalação
  • 5 Configurações iniciais
    • 5.1 Geral
    • 5.2 Autenticação
    • 5.3 Arquivos
    • 5.4 Configurações avançadas
  • 6 O que é um projeto e como gerenciá-los no Redmine
  • 7 Criando seu primeiro projeto
  • 8 Tarefas
    • 8.1 Adicionando a sua primeira tarefa
    • 8.2 Subtarefas
    • 8.3 Tempo de trabalho
  • 9 Adicionando mais informações aos seus projetos
    • 9.1 Notícias: mantenha sua equipe informada
    • 9.2 Fóruns: mantenha as discussões organizadas
    • 9.3 Documentos: gerencie a documentação do seu projeto
    • 9.4 Arquivos: gerencie arquivos do projeto
    • 9.5 Wiki: gestão de conhecimento colaborativo
    • 9.6 Referenciando itens do Redmine

 

Parte B: Gerenciando projetos com o Redmine

  • 10 Gerenciando projetos
    • 10.1 Gerenciamento clássico
    • 10.2 Gerenciamento ágil
    • 10.3 Aplicando a teoria na prática
    • 10.4 Escolhendo a metodologia
  • 11 Versões
    • 11.1 Adicionando versões
    • 11.2 Planejamento
  • 12 Usuários
    • 12.1 Adicionando usuários
    • 12.2 Adicionando membros ao projeto
    • 12.3 Grupos de usuários
    • 12.4 Observadores
  • 13 Personalizando o Redmine
    • 13.1 Papéis e permissões
    • 13.2 Papéis
    • 13.3 Fluxo de trabalho
    • 13.4 Situação das tarefas
    • 13.5 Tipos de tarefas
    • 13.6 Tipos e categorias
    • 13.7 Campos personalizados
  • 14 Analisando os dados
    • 14.1 Consultas personalizadas
    • 14.2 Relatório de tempo gasto
  • 15 Situações especiais
    • 15.1 Desenvolvimento pareado
    • 15.2 Tarefas não previstas
    • 15.3 Copiando projetos
    • 15.4 Copiando tarefas
    • 15.5 Edição em lote

 

Parte C: Administrando o Redmine

  • 16 Mantendo o Redmine seguro
    • 16.1 Protegendo o banco de dados
    • 16.2 Firewall
    • 16.3 Análise de logs
    • 16.4 Backups: como criar uma cópia de segurança
  • 17 Mantendo tudo atualizado
    • 17.1 Quando atualizar?
    • 17.2 Como atualizar?
    • 17.3 Instalando a nova versão
    • 17.4 Atualizando a base de dados
    • 17.5 Copiando imagens e anexos
    • 17.6 Desativando a versão anterior
  • 18 Melhorando o Redmine
    • 18.1 Temas
    • 18.2 Plugins
    • 18.3 Desenvolvendo seus próprios plugins
    • 18.4 Otimização
    • 18.5 Lembretes semanais
  • 19 Integrando o Redmine a outros serviços
    • 19.1 Active Directory / LDAP
    • 19.2 Chamados por e-mail
    • 19.3 Integrações via API
  • 20 Capítulo final
    • 20.1 Próximos passos

Dados do produto

Número de páginas:
200
ISBN:
978-85-7254-014-8
Data publicação:
05/2019

Compartilhe!

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter