Use o código e tenha 10% de desconto!

Orientação a Objetos Aprenda seus conceitos e suas aplicabilidades de forma efetiva

Thiago Leite e Carvalho

Conteúdo

Conforme a demanda por novos paradigmas que correspondessem às necessidades do dia a dia dos programadores, surgia a Orientação a Objetos, com a missão de cobrir as insuficiências do modelo estrutural. O Paradigma Orientado a Objeto tem como principal característica uma melhor e maior expressividade das nossas demandas e possibilita criar unidades de código mais próximas da forma como pensamos e agimos, facilitando o processo de transformação das necessidades diárias para uma linguagem orientada a objetos.

Neste livro, Thiago Leite demonstrará todos os seus conceitos para você utilizá-la da forma mais eficiente. Por meio de exemplos, você será iniciado nas boas práticas do uso da Orientação a Objetos para alcançar uma alta qualidade nos seus programas e tornar o processo de desenvolvimento mais produtivo e de mais fácil manutenção.

 

Sumário

  • 1 Introdução
  • 2 Um breve histórico da Orientação a Objetos
  • 2.1 O conceito de Simulação
  • 2.2 Da Noruega para o mundo
  • 2.3 A nova roupagem da Orientação a Objetos
  • 2.4 O que vem pela frente
  • 3 Por que usar a Orientação a Objetos
  • 3.1 Reúso
  • 3.2 Coesão
  • 3.3 Acoplamento
  • 3.4 Gap Semântico
  • 3.5 Resumindo
  • 4 Introdução a Orientação a Objetos
  • 4.1 Definição
  • 4.2 Os fundamentos
  • 4.3 Resumindo
  • 5 Os conceitos estruturais
  • 5.1 A classe
  • 5.2 O atributo
  • 5.3 O método
  • 5.4 O objeto
  • 5.5 Os tipos de atributo e método
  • 5.6 A mensagem
  • 5.7 Putting it all together!
  • 5.8 Resumindo
  • 6 Os conceitos relacionais
  • 6.1 Herança
  • 6.2 Associação
  • 6.3 A interface
  • 6.4 Resumindo
  • 7 Os conceitos organizacionais
  • 7.1 Pacotes
  • 7.2 Visibilidades
  • 7.3 Resumindo
  • 8 A utilização
  • 8.1 Colocando a mão na massa
  • 8.2 Estamos quase acabando
  • 9 Boas práticas no uso da Orientação a Objetos
  • 9.1 BP01: se preocupe com a coesão e o acoplamento
  • 9.2 BP02: use strings com parcimônia
  • 9.3 BP03: seja objetivo, não tente prever o futuro
  • 9.4 BP04: crie seus métodos com carinho
  • 9.5 BP05: conheça e use coleções
  • 9.6 BP06: sobrescreva equals, hashCode e toString
  • 9.7 BP07: às vezes, é melhor associar em vez de herdar
  • 9.8 BP08: se for o caso, evite a herança ou, pelo menos, a sobrescrita
  • 9.9 BP09: se preocupe com o encapsulamento
  • 9.10 BP10: saiba usar interface e classe abstrata no momento certo
  • 9.11 BP11: evite especializar o já especializado
  • 9.12 BP12: use membros estáticos com parcimônia
  • 9.13 BP13: use e abuse das facilidades fornecidas por linguagens orientadas a objetos
  • 9.14 BP14: conheça e utilize as convenções de codificação da linguagem escolhida
  • 9.15 Finalmente acabou!
  • 10 O que vem depois da Orientação a Objeto
  • 10.1 Padrões de projeto (Design Patterns)
  • 10.2 Refatoração
  • 10.3 UML – Unified Modeling Language (Linguagem de Modelagem Unificada)
  • 10.4 Orientação a aspectos
  • 10.5 Frameworks
  • 10.6 Outras coisas a mais...
  • 11 Referências bibliográficas
  • 12 Apêndice I – A classe Object
  • 13 Apêndice II – Classes internas
  • 13.1 Classe membro
  • 13.2 Classe estática aninhada
  • 13.3 Classe local
  • 13.4 Classe anônima
  • 13.5 E agora?

veja mais detalhes

Autor

Thiago Leite

Thiago Leite é Mestre em Informática Aplicada, analista de sistemas sênior da empresa de tecnologia do governo federal, instrutor por esta mesma empresa e professor universitário. Entusiasta da plataforma Java, atua na área há mais de 15 anos, possuindo várias certificações. Atualmente, está atuando na plataforma .Net. Gosta de estudar continuamente, principalmente sobre teorias e melhores práticas da Orientação a Objetos.

Dados do produto

Número de páginas:
327
ISBN:
978-85-5519-213-5

Compartilhe!

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter