Use o código e tenha 10% de desconto!

C# e Visual Studio Desenvolvimento de aplicações desktop

Everton Coimbra de Araújo

Introdução

Como sempre digo na abertura de todos os meus livros, ensinar e aprender são tarefas que andam juntas e, para que seja alcançado o objetivo em cada uma delas, é necessário muita dedicação e estudo constante. Não há mágica no aprendizado, mas há muita determinação por parte daquele que quer aprender.

Este livro apresenta um pouco do que o .NET pode oferecer em aplicações voltadas ao desktop, fazendo uso da linguagem C# e do Visual Studio como ambiente (IDE – Integrated Development Environment) para o desenvolvimento. Cada recurso apresentado aqui é conceituado e exposto por meio de exemplos práticos, os quais são trazidos com o objetivo de aguçar a sua curiosidade.

Certamente, este livro pode ser usado como uma grande ferramenta em disciplinas que trabalham o desenvolvimento para ambientes gráficos e integrados (IDE), quer seja por acadêmicos ou professores. Isso porque ele é o resultado da experiência que tenho em ministrar aulas dessa disciplina, então trago para cá anseios e dúvidas dos alunos que estudam comigo.

O objetivo deste trabalho é torná-lo uma ferramenta presente e constante no ensino e aprendizado no desenvolvimento de aplicações para desktop, fazendo uso de C#, mais precisamente e de forma direcionada às disciplinas ministradas em cursos que envolvam informática e computação, como Sistemas de Informação, Ciência da Computação, Processamento de Dados, e Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Para isso, neste livro trago definições e observações referentes às partes que compõem o desenvolvimento de aplicações desktop e da linguagem C#. Todo o desenvolvimento é realizado com auxílio do Visual Studio 2013.

Talvez surjam dúvidas em relação às versões do IDE, mas o que abordamos aqui é o básico para você se iniciar na programação para ambientes visuais. Aliás, não será obstáculo algum caso você tenha acesso a uma versão diferente (anterior ou superior) do que a trabalhada. Isso porque os conceitos básicos apresentados e necessários que você tenha estão disponíveis em todas as versões existentes.

O livro é todo desenvolvido em oito capítulos, todos com muita prática, e de uma conclusão dos tópicos vistos. Na sequência, são apresentados pequenos resumos do que é trabalhado em cada um destes capítulos.

Capítulo 1 – As primeiras implementações: estrutura sequencial

Os três primeiros capítulos deste livro aplicam as estruturas básicas que toda linguagem oferece: sequencial, condicional e de repetição. Dessa maneira, neste primeiro capítulo são apresentados problemas que podem ser resolvidos fazendo uso de uma estrutura sequencial. Durante as implementações propostas, princípios e fundamentos relacionados à plataforma .NET, à linguagem C# e ao Visual Studio também são trabalhados e apresentados. Todos as soluções serão baseadas em uma interface gráfica com o usuário, nomeada na plataforma como Windows Forms Application. 

Capítulo 2 – Evoluindo na complexidade: estrutura condicional

Dando sequência, este capítulo apresenta novos problemas que podem ser resolvidos por meio da aplicação de estruturas condicionais, também conhecidas como estruturas de seleção. Para essas implementações, busca-se apresentar novos recursos para aplicações Windows Forms, assim como uma evolução na linguagem C#, com novos recursos e técnicas. Um desses recursos e técnicas refere-se à validação de valores informados pelo usuário, nos controles que permitem interação.

Capítulo 3 – Resolvendo problemas mais complexos: estrutura de repetição

Existem situações nas quais um problema exige ou apresenta como resolução um conjunto de instruções que devem ser executadas por mais de uma vez. Para essas situações, é feito o uso de uma estrutura de repetição que, assim como a condicional, possui variações de sua implementação. Dessa maneira, este terceiro capítulo apresenta a última das três estruturas básicas para uma linguagem de programação, trazendo problemas que poderão ser resolvidos com o uso desse tipo de estrutura, usando suas variações. Novos controles e recursos também são apresentados, como a leitura e escrita de um arquivo texto, e controles para interação com conjuntos de dados. Também, a aplicação de Orientação a Objetos (OO) começa a ser mostrada neste capítulo. 

Capítulo 4 – Vários projetos em uma solução: aplicando conceitos relacionados ao MVC e Orientação a Objetos

Nos capítulos iniciais, a preocupação foi no conhecimento dos recursos básicos para desenvolvimento de aplicações Windows Forms, da linguagem C# e do Visual Studio, onde os projetos criados eram independentes. Desta maneira, este capítulo apresenta recursos, conceitos e técnicas mais avançados, possibilitando a criação de uma solução com vários projetos, delegando responsabilidades a cada um deles e tornando a solução uma única aplicação. Nessa linha, é apresentado o MVC (Modelo-Visão-Controle ou Model-View-Controller), um modelo de desenvolvimento – que pode ser visto como um padrão – que permite que cada camada (no exemplo, cada camada refere-se a um projeto) realize especificamente o que é de sua responsabilidade. Com vistas à implementação de uma solução em MVC, técnicas relacionadas a Orientação a Objetos são apresentadas, assim como o uso de coleções (collections) e associação entre as classes. 

Capítulo 5 – Acesso a dados por meio do ADO.NET

Até o quarto capítulo, os dados utilizados pela aplicação são obtidos e fornecidos no mesmo momento em que ela é executada, não havendo possibilidade de recuperar futuramente os dados informados em uma execução anterior. Uma exceção para essa situação se dá no capítulo Resolvendo problemas mais complexos: estruturas de repetição, onde é possível persistir os dados em um arquivo de textos e recuperá-los em qualquer execução futura da aplicação. Entretanto, normalmente a persistência de dados é realizada em uma base de dados, e o .NET oferece toda uma arquitetura para essa funcionalidade, que é o ADO.NET. Aqui, são apresentados recursos e ferramentas oferecidos pela plataforma, e o Visual Studio que permitam a persistência e recuperação de dados em uma base de dados, permitindo aplicar todo o conteúdo já apresentado até este capítulo. O banco de dados usado neste livro é o SQL Server Express Edition.

Capítulo 6 – Utilizando DataSet tipado para acesso a base de dados

Com o conhecimento do ADO.NET, apresentado no Capítulo 5, no qual o acesso a dados é realizado por meio de classes da API e instruções SQL, é possível saber como a interação com o banco de dados ocorre. Este capítulo avança e apresenta que, para acessar uma base de dados, é feito uso de um recurso chamado de DataSet Tipado. O DataSet é introduzido, primeiramente, sem o uso de tabelas existentes um uma base de dados. Em seguida, são trabalhados recursos que buscam subsidiar uma agilidade no desenvolvimento, como a criação de um formulário que represente o CRUD (Create, Retrieve, Update and Delete), com operações de arrastar e soltar.

Capítulo 7 – Conhecendo a Language INtegrated Query e o Windows Presentation Foundation

Quando foi apresentado o ADO.NET, as consultas foram realizadas fazendo uso de instruções SQL, escritas como uma string. Depois, com a apresentação do Data Set Tipado, essas mesmas consultas foram transferidas para métodos, o que levou a uma aproximação à Orientação a Objetos. Este capítulo apresenta o Language INtegrated Query (LINQ) como ferramenta para realização dessas consultas, que podem ser realizadas em diversas fontes de dados, incluindo bases de dados. Com o LINQ, é possível fazer uso de objetos em sua sintaxe, permitindo uso de recursos do IDE, como o IntelliSense. Para aplicar o LINQ, também é feito uso do Windows Presentation Foundation (WPF), para implementação da interface gráfica com o usuário.

Capítulo 8 – Apresentando o Entity Framework como ferramenta para o Mapeamento Objeto Relacional

A persistência de dados, apresentada em capítulos anteriores a este, é realizada por meio do ADO.NET, quer seja fazendo uso de instruções SQL ou de componentes que encapsulam estas instruções (como o DataSet Tipado). Com o Entity Framework (EF), é possível trabalhar diretamente com objetos, não se preocupando em como a aplicação se conectará ao banco e como os dados serão capturados ou persistidos. O uso desse framework possibilita ao programador abstrair e trabalhar sempre com objetos. Para a aplicação dos exemplos, o capítulo faz uso também do WPF para interação com o usuário, que traz uma implementação do CRUD.

Capítulo 9 – Os estudos não param por aqui

Com este capítulo, concluímos este livro destacando todos os assuntos que vimos até aqui, junto de estímulos para que você continue sua jornada de aprendizagem e aplicação do C#.

 

Sumário

  • 1 - As primeiras implementações: estrutura sequencial
    • 1.1 - Troca de valores
    • 1.2 - Inserindo imagens em controles
    • 1.3 - Obtendo o resto de uma divisão
    • 1.4 - Registrando o gasto em um restaurante
    • 1.5 - Conclusão
  • 2 - Evoluindo na complexidade: estrutura condicional
    • 2.1 - Tomando uma decisão com base em uma idade identificada
    • 2.2 - Identificando o peso ideal para uma pessoa
    • 2.3 - Identificando um reajuste salarial
    • 2.4 - Conclusão
  • 3 - Resolvendo problemas mais complexos: estruturas de repetição
    • 3.1 - Registro do consumo de energia em um condomínio
    • 3.2 - Leitura de arquivo texto para cálculo de reajuste em folha de pagamento
    • 3.3 - Informação de dados para geração de arquivo texto
    • 3.4 - Conclusão
  • 4 - Vários projetos em uma solução: aplicando alguns conceitos relacionados ao MVC e à Orientação a Objetos
    • 4.1 - Introdução dos conceitos
      • 4.1.1 - Objeto
      • 4.1.2 - Classe
      • 4.1.3 - Abstração
    • 4.2 - Implementando os conceitos apresentados
    • 4.3 - Associações entre objetos
    • 4.4 - Composição entre classes fazendo uso de Collections
    • 4.5 - Leitura de arquivo texto para cálculo de reajuste em folha de pagamento
    • 4.6 - Criação dos projetos e definição de dependência entre eles
    • 4.7 - Criando a camada de apresentação
    • 4.8 - Criando uma janela principal para a aplicação e menus para acesso aos formulários criados
    • 4.9 - Associando objetos na implementação da Nota de Entrada
    • 4.10 - Implementando a interação do usuário com o registro do Corpo da Nota de Compra
    • 4.11 - Implementando a interação do usuário com o registro dos produtos da Nota de Compra
    • 4.12 - Conclusão
  • 5 - Acesso a dados por meio do ADO.NET
    • 5.1 - Introdução ao ADO.NET
    • 5.2 - Criando a base de dados utilizando o Visual Studio
    • 5.3 - Realizando operações relacionadas ao CRUD em uma tabela de dados
    • 5.4 - Inserindo registros na tabela de fornecedores
    • 5.5 - Obtendo todos os fornecedores existentes na base de dados
    • 5.6 - Obtendo um fornecedor específico na base de dados
    • 5.7 - Removendo da tabela o fornecedor selecionado
    • 5.8 - Realizando alterações em um fornecedor já inserido
    • 5.9 - Implementando associações em tabelas de uma base de dados
    • 5.10 - Implementando a interface com o usuário para as associações
    • 5.11 - Conclusão
  • 6 - Utilizando DataSet Tipado para acesso à base de dados
    • 6.1 - Introdução
    • 6.2 - Desenhando o formulário para a implementação de um exemplo de uso de DataSet e seus componentes
    • 6.3 - Implementando a criação, população e interação com o DataSet
    • 6.4 - DataSets Tipados
    • 6.5 - Atualizando a base de dados
    • 6.6 - Criando os DataSets Tipados no Visual Studio
    • 6.7 - Entendendo os componentes do DataSet Tipado
    • 6.8 - Criando um formulário que faz uso de um DataSet Tipado
    • 6.9 - Entendendo o comportamento do formulário em relação aos seus controles e ao DataSet
    • 6.10 - Criando um formulário utilizando dados de um relacionamento
    • 6.11 - Concluindo os formulários para a aplicação de compra e venda
    • 6.12 - Conclusão
  • 7 - Conhecendo a Language INtegrated Query e o Windows Presentation Foundation
    • 7.1 - Introdução ao Windows Presentation Foundation
    • 7.2 - Criando uma aplicação WPF
    • 7.3 - Introdução ao Language INtegrated Query
    • 7.4 - Preparando a aplicação para uma consulta LINQ
    • 7.5 - Implementando uma consulta LINQ
    • 7.6 - Conceitos básicos sobre consultas no contexto LINQ
    • 7.7 - Conceitos básicos sobre expressões de consultas
    • 7.8 - Sintaxe de consultas e de métodos no LINQ
    • 7.9 - Expressões Lambda (lambda expressions)
    • 7.10 - Conclusão
  • 8 - Apresentando o Entity Framework como ferramenta para Mapeamento Objeto Relacional
    • 8.1 - Começando com o Entity Framework
    • 8.2 - Criando um projeto para aplicação do Entity Framework
    • 8.3 - Habilitando a API do Entity Framework (NuGet Package to Entity) para o projeto
    • 8.4 - Criando o contexto com a base de dados
    • 8.5 - Lendo e escrevendo dados na base de dados por meio do EF
    • 8.6 - Identificando as ações do Entity Framework
    • 8.7 - A inicialização da base de dados
    • 8.8 - Implementando associações/ relacionamentos
    • 8.9 - Estratégias para inicialização da base de dados
    • 8.10 - Populando a base de dados com dados para teste
    • 8.11 - Criando a interface com o usuário para aplicar a associação
    • 8.12 - Aplicando Binding de objetos em um CRUD
    • 8.13 - Conclusão
  • 9 - Os estudos não param por aqui

    Dados do produto

    Número de páginas:
    389
    ISBN:
    978-85-5519-094-0
    Data publicação:
    10/2015

    Compartilhe!

    Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter